S/ Título

Sérgio Portugal

265€
Sócios: 186€ ou 4M
- +
  • Gravura
  • Papel Fabriano Tiep GF 290gr
  • Mancha: 43,5 x 32 cm
  • Suporte: 70 x 50 cm
  • Data: 2012
  • 45 exemplares
  • Ref.: G286

PEQUENO BESTIÁRIO
Nas célebres pinturas negras do pintor espanhol Francisco Goya (1746-1828), que fecharam o ciclo da sua magistral criação, o cão tornou-se o símbolo da inevitabilidade do drama que ameaça o destino humano. Desde as fábulas de Esopo e os bestiários medievais, a Bosch (1450-1516), às fábulas de la Fontaine (1621-1695), na literatura e nas artes plásticas, o animal, parte do ancestral e universal património dos símbolos, é uma figura do inconsciente, capaz de traduzir os seus profundos conteúdos. Nas gravuras de Sérgio Portugal, se este antigo património da imagem e do símbolo está subjacente, o que nos toca é o realismo das figuras, com uma expressão quase humanizada e aparentemente desprovida de significação.

Adicionar à lista de desejos