[ X ]

Ainda não está registado?

Registe-se no novo site do CPS e termine mais rapidamente as suas encomendas, aceda à sua Coleção e, se já é Sócio, utilize as suas quotas! 

Registo

Login

Esqueci-me da password

Hervé di Rosa

Bonheur Industriel

Disponível

Técnica: Serigrafia

Suporte: Papel Fabriano D5 GF 300gr

Dimensão da Mancha: 48,5 x 48,5 cm

Dimensão do Suporte: 56 x 56 cm

N.º de cores: 11

Data: 2020

Nº de Exemplares: 150

Ref: S36057

PVP: €430

Sócios: €299 ou 6M

Edição Especial 35 Anos CPS

Nota crítica

Hervé di Rosa

Outras obras disponíveis de Hervé di Rosa

Reconhecido pintor francês, nasceu em Sète no ano de 1959. Foi estudante da Escola Nacional de Artes Decorativas e aos vinte anos já exibia o seu trabalho em Paris, Amsterdão e Nova Iorque. Em 1921, aos 22 anos, co-funda o movimento de Figuração Livre. É também co-fundador do movimento de Arte Modesta, tendo sido desafiado em 2000, pelo Ministro da Cultura Francês, a inaugurar o Museu Internacional das Artes Modestas na sua terra natal. Desde 1978 que busca o conhecimento artístico local, artesanal, empreendendo muitas viagens: passou quatro anos no Vietname a aprender a trabalhar a laca, outros tantos nos Camarões a aprender a trabalhar a pérola, madeira e bronze. Tunísia, Bulgária, Gana, México, Israel, entre outros, são alguns dos países onde esteve a aprender com os artesãos. No ano de 2016, e realizando a sua 19ª “Viagem ao Mundo das Artes”, esteve na Viúva Lamego a trabalhar com os artesãos da fábrica e a aprofundar os seus conhecimentos sobre cerâmica, nomeadamente sobre o azulejo. Desta forma, o artista vai diversificando as suas abordagens artísticas, juntando novas técnicas às suas. Cruza a pintura, a escultura, a instalação, a linguagem ligada à banda desenhada e a elementos da cultura pop a graffitis e arte africana. A Arte Modesta passa pela revalorização de saberes artísticos que a maioria das pessoas desconhece, trazendo-os para a Arte Contemporânea.

Em 2016 inaugurou uma importante exposição retrospetiva na capital francesa, no La Maison Rouge.

Ler Mais
Ver Obra completa.