[ X ]

Ainda não está registado?

Registe-se no novo site do CPS e termine mais rapidamente as suas encomendas, aceda à sua Coleção e, se já é Sócio, utilize as suas quotas! 

Registo

Login

Esqueci-me da password

Paulo T. Silva

Bibliotecas ao Ar Livre

Disponível

Técnica: Serigrafia

Suporte: Papel Fabriano Tiep GF 290gr

Dimensão da Mancha: 47,8 x 29 cm

Dimensão do Suporte: 70 x 50 cm

N.º de cores: 3

Data: 2017

Nº de Exemplares: 50

Ref: S35365

PVP: €250

Sócios: €187 ou 4M

Impressão no verso em serigrafia:

Imagem em cima: Jardim da Praça Rio de Janeiro, hoje Príncipe Real, Lisboa.

Arquivo Municipal de Lisboa, Colecção Estúdio Mário Novais, 1949.

PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/MNV/000552

 

Imagem em baixo: Jardim Nuno Álvares, hoje Largo de Santos, Lisboa.

Arquivo Municipal de Lisboa, Colecção Estúdio Mário Novais, 1949.

PT/AMLSB/CMLSBAH/PCSP/004/MNV/000562

Nota crítica

Paulo T. Silva

Outras obras disponíveis de Paulo T. Silva

Paulo T. Silva nasceu em 1970. Vive e trabalha em Lisboa. Diplomou-se em Design de Comunicação pelo Instituto Universitário IADE - Creative University (em 1994), fez Mestrado em Design e Cultura Visual (Estudos de Tipografia e Videoarte) e é Doutorando em Arte e Design na FBAUP, onde integra o i2ADS.

É professor especialista no IADE, no Mestrado em Design e Cultura Visual (Tipografia, Design Editorial e Videoarte) e formador na Restart, no Curso de Graphic Design (módulo de Tipografia e Design Editorial).

Desenvolve projectos independentes nos quais desenvolve o seu interesse pela interdisciplinaridade de diversas áreas das artes visuais. Os seus projectos artísticos partem da relação com as especificidades dos espaços físicos em causa, utilizando como suportes a tipografia, a fotografia, o vídeo, a performance e o som, entre outros.

No ano de 2003, apresentou a instalação "Reflexão" (Vídeo/Som), no Convento dos Cardaes, em Lisboa. Participou em 2005 no projecto “Matéria e Memória” com o vídeo “Recoloured Time”, no âmbito da XIII Bienal Internacional de Arte de Vila Nova de Cerveira, apresentado em 2006 na Galeria Municipal de Matosinhos.

Destacam-se também projectos como “Rock Hounding”, 2010, Instalação no corredor Este de acesso ao pátio interior (edifício central) do Museu Nacional de História Natural, Lisboa; “Reinventar o Dia Claro”, 2009, Instalação no âmbito do Projecto Chão, nos cinco pisos do edifício nº 31 da Rua Anchieta, Lisboa; “Travessia de Fronteira – 1ª parte”, 2007, Instalação, Sala do Veado – Museu Nacional de História Natural, Lisboa.

Ler Mais
Ver Obra completa.