[ X ]

Ainda não está registado?

Registe-se no novo site do CPS e termine mais rapidamente as suas encomendas, aceda à sua Coleção e, se já é Sócio, utilize as suas quotas! 

Registo

Login

Esqueci-me da password

Artur Bual

Crucificação

Esgotado

Técnica: Serigrafia

Suporte: Papel Fabriano D5 GF 300gr

Dimensão da Mancha: 73x50 cm

Dimensão do Suporte: 100x70 cm

N.º de cores: 33

Data: 1995

Nº de Exemplares: 200

Ref: S0203

Artur Bual

Outras obras disponíveis de Artur Bual

Nasceu em Lisboa, em 1926. Foi um dos maiores pintores portugueses da segunda metade do século XX, pioneiro da pintura gestual no nosso país, escultor e ceramista. Frequentou a Escola de Artes Decorativas António Arroio e em 1947 iniciou a sua carreira como pintor. Foi bolseiro da Fundação Calouste Gulbenkian em Paris, nos anos 1959/60. A sua primeira exposição individual foi no início dos anos 50. Posteriormente expôs em variados espaços, tais como as Galerias Pórtico e Galeria Diário de Notícias em Lisboa; Galeria Gees van der Geer na Holanda; Galeria do Ayuntamiento de Córdoba, Espanha; Real Senado, Macau e Hong-Kong.

Simultaneamente desempenhou outras funções criativas, tendo sido director plástico em diversas obras de teatro levadas à cena no Teatro Experimental de Cascais e do Porto. Foi director gráfico da Revista de Artes e Letras "Catavento" e ilustrou os livros "Instinto Supremo" de Ferreira de Castro e "As Alegres noites de um Boticário" de Miguel Barbosa. Está representado em diversas colecções nacionais e estrangeiras, nomeadamente no Palácio de Justiça de Lisboa, no Centro de Arte Moderna na Fundação Calouste Gulbenkian, no Museu Nacional de Arte Moderna, no Museu Nacional de Arte Contemporânea e na Câmara Municipal da Amadora. Recebeu diversos prémios: Prémio Nacional Sousa Cardoso, na I Bienal de Paris; o 1º Prémio do Salão de Arte Moderna da Junta de Turismo da Costa do Sol; o 2º Prémio do Concurso de Pintura da BP; o Prémio Artes Plásticas 1983; Prémio da Revista "Nova Gente" e Artes Plásticas em 1984. Além disso, em 1997, o pintor foi distinguido com o Prémio Carreira da MAC (Movimento de Arte Contemporânea).

Faleceu na Amadora, em 1999.

 

 

Ler Mais Ver Obra completa.