[ X ]

Ainda não está registado?

Registe-se no novo site do CPS e termine mais rapidamente as suas encomendas, aceda à sua Coleção e, se já é Sócio, utilize as suas quotas! 

Registo

Login

Esqueci-me da password

Querubim Lapa

Máscaras

Disponível

Suporte: Cerâmica

Dimensão do Suporte: 20x20 cm

Data: 2003

Nº de Exemplares: 150

Ref: AZ013

PVP: €250

Sócios: €175 ou 3M + 30€

Azulejo de artista

Querubim Lapa

Outras obras disponíveis de Querubim Lapa

Nasceu em Portimão em 1925. Licenciou-se em Escultura e Pintura pela Faculdade de Belas Artes de Lisboa. Lecionou na Escola Industrial Machado de Castro e na Escola de Artes Decorativas António Arroio.

Em 1964 integrou o Conselho Técnico da SNBA. Foi por diversas vezes premiado e conta com uma série de exposições regulares desde 1942 até à atualidade. Pintor, escultor e ceramista, Querubim surge associado ao neorrealismo português, movimento surgido na década de 30 do século XX, com uma ideologia marcadamente antifascista que procurava uma ponte entre a luta política e cultural que se vivia em Portugal, durante o Estado Novo.

Nas suas próprias palavras: “O movimento neorrealista saiu da António Arroio. Íamos visitar os salões do SNI [Secretariado Nacional de Informação, organismo de propaganda do Estado Novo] em Alcântara, onde expunham os modernistas da geração do António Ferro [diretor do SNI], um modernismo que para nós já era um bocado decadente. O neorrealismo foi uma reação tanto política como artística, porque todos nós éramos um bocado de esquerda”.

Autor de importantes obras públicas como o painel na Reitoria da Universidade de Lisboa, o revestimento exterior e interior da Casa da Sorte, também em Lisboa, dois painéis na Pastelaria Mexicana, o revestimento da estação do metro da Bela Vista e o painel As Meninas e os Meninos na escola com o seu nome, em Campolide.

Está representado em diversos museus como o Museu de Arte Moderna de Tóquio ou o Museu do Chiado.

Os seus últimos trabalhos caminham para a depuração e simplificação das formas e das cores.

Faleceu em Lisboa, a 2 de Maio de 2016.

Ler Mais Ver Obra completa.