[ X ]

Ainda não está registado?

Registe-se no novo site do CPS e termine mais rapidamente as suas encomendas, aceda à sua Coleção e, se já é Sócio, utilize as suas quotas! 

Registo

Login

Esqueci-me da password

Pablo Picasso, “Lysistrata, Le Festin”, Gravura, 1934

Dalí, "Minosse" (Divina Comédia de Dante - O Inferno), Gravura, 1962

Tàpies, s/ título, de Fregoli (Galfetti 218), Litografia, 1969

Paula Rego, Unhappy Courtship, Litografia, 2006

Placa de gravura s/ zinco de Valério Vidali, 2009

O que é?

Obra Gráfica Original

Edição limitada e irrepetível efetuada pelo artista e sob o seu controlo, utilizando diversas técnicas: serigrafia, gravura, litografia, fotografia ou mesmo estampa digital. Cada exemplar é numerado e assinado pelo artista.

 

Na tradição artística Ocidental a obra gráfica original pode encontrar-se, de forma rica e expressiva, em autores como Albrecht Dürer, Goya, Rembrandt e na obra de outros notáveis artistas, tais como Matisse, Picasso, Dali, Miró e Tápies.

Cada um destes criadores, a seu tempo, utilizou técnicas várias, que hoje englobamos na esfera conceptual de obra gráfica: várias modalidades de gravura, litografia e, para os autores mais atuais, a serigrafia. (e a fotografia e a estampa digital).

A realização das obras implica não apenas a intervenção direta do autor em várias fases de processo criativo como ainda o controlo qualitativo dos exemplares e sua autenticação final, por forma a garantir tanto a autoria como o carácter restrito e irrepetível das edições.

Deste modo, cada exemplar será assinado e numerado segundo uma ordem progressiva que irá de 1 até ao número total da tiragem (1/150, 2/150, ......150/150).

No procedimento comum de numeração a expressão 7/200, por exemplo, indicará que o exemplar respetivo é o sétimo de uma tiragem limite de 200. Convém notar que esta sequência numérica não significa qualquer diferença de valor ou de ordem de tiragem.

No caso das Edições CPS, a autenticidade de cada obra é ainda reforçada através do selo-branco CPS, aposto sobre cada exemplar, bem como pela reprodução de uma imagem na Revista “arte” do CPS e em www.cps.pt.